- Atualizado em

Sesi no Paraná participa de lançamento de programa da Prefeitura de Curitiba

Palestra de consultora da instituição foi sobre prevenção e combate ao assédio sexual no ambiente de trabalho

compartilhe

Logo mais começam os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, uma campanha mundial em mais de 160 países, que tem início no dia 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, e vai até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. No Brasil, a mobilização começa um pouco antes, dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, transformando-a em 21 Dias de Ativismo.

Renata Cunha entre a procuradora-geral do Município, Vanessa Volpi, e do procurador José Carlos Nascimento | foto: Pedro Ribas / SMCS

Às vésperas da campanha, a Prefeitura de Curitiba lançou um programa de prevenção e combate ao assédio sexual no ambiente de trabalho. Com a presença do prefeito Rafael Greca, da procuradora-geral do Município, Vanessa Volpi, do procurador José Carlos Nascimento e de secretários, presidentes e superintendentes das mais diversas áreas da administração municipal, o evento foi marcado pela palestra da consultora em Sustentabilidade, Diversidade e Inclusão do Sesi no Paraná, Renata Fagundes Cunha, sobre Prevenção e Combate ao Assédio Sexual – Equidade de Gênero, Sustentabilidade e Bem-estar nas Organizações. “É uma tarefa social nos mobilizarmos contra a violência contra mulheres e meninas. A responsabilidade deve ser coletiva”, afirma Renata.

É bem-vindo quando o setor público é proativo para tratar do tema internamente, especialmente numa capital com mais de 30 mil servidores, sendo que 80% deste contingente é de mulheres. Este posicionamento também deve incentivar políticas públicas, e fazer com que a mensagem chegue mais perto de todos os cidadãos e cidadãs

Renata Fagundes Cunha

Consultora do Sesi no Paraná

A iniciativa é da Procuradoria-Geral do Município (PGM), responsável pelo desenvolvimento das ações, por meio da Comissão de Sindicância, em parceria com a Secretaria da Administração e de Gestão de Pessoal, Instituto Municipal de Administração Pública (Imap) e Secretaria Municipal da Comunicação Social.

“Vamos deixar claro que o assédio é toda situação de constrangimento com conotação sexual, em que o assediador age de forma inconveniente, obsessiva ou abusiva não desejada pela pessoa assediada. Não é normal e não deve fazer parte do dia a dia de trabalho”, pontuou o chefe da Comissão Permanente de Sindicância da PGM, o procurador José Carlos Nascimento.

“Precisamos nos engajar na busca da equidade de gênero e no combate à violência conta as meninas e as mulheres, enquanto todos não se engajarem, dificilmente conseguiremos acabar com o assédio no ambiente de trabalho, pois tudo faz parte de uma mesma engrenagem”, finaliza Renata.

O Sesi no Paraná oferta consultorias em Gestão da Diversidade. São iniciativas para fomentar a equidade de gênero, raça e a inclusão da pessoa com deficiência, promover ambientes mais responsáveis e trazer vantagens competitivas que contribuem para o desenvolvimento da indústria e de toda a sociedade. Para saber mais acesse sesipr.com.br.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.
Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política. Saiba mais.